Horário: Seg a Sex - 08:00 às 19:00 / Sab - 08:00 às 12:00


  Contato : (61) 3263-0833 / (61) 3263-0834 / (61) 99257-6671

Dermatite Seborreica

A dermatite seborreica ou seborreia é uma inflamação crônica da pele que surge em indivíduos geneticamente predispostos, tratando-se, portanto, de manifestação constitucional. As erupções cutâneas características da doença ocorrem predominantemente nas áreas de maior produção de oleosidade pelas glândulas sebáceas.

A causa da dermatite seborreica é desconhecida, mas a oleosidade excessiva e um fungo (Pityrosporum ovale) presente na pele afetada estão envolvidos no processo. A maior atividade das glândulas sebáceas ocorre sob a ação dos hormônios androgênicos, por isso, o início dos sintomas ocorre geralmente após a puberdade. Nos recém-nascidos também podem ocorrer manifestações da doença, devido ao androgênio materno ainda presente. A doença também pode piorar com o stress e variações climáticas.

Manifestações Clínicas

A dermatite seborreica tem caráter crônico, com tendência a períodos de melhora e de piora. As manifestações mais frequentes ocorrem no couro cabeludo e são caracterizadas por intensa produção de oleosidade (seborreia), descamação (caspa) e prurido (coceira). A caspa pode variar desde fina descamação até a formação de grandes crostas aderidas ao couro cabeludo. A coceira, que pode ser intensa, é um sintoma frequente nesta região e também pode estar presente com menor intensidade nas outras localizações.

Quando atingem a pele, as lesões da dermatite seborreica são avermelhadas e com descamação gordurosa, de coloração amarelada. As áreas mais atingidas são a face (principalmente o contorno nasal, supercílios e fronte), pavilhões auriculares e região retroauricular e o centro da região torácica anterior e posterior. Outras regiões que podem ser afetadas são as pálpebras e cílios (blefarite seborreica), a região peitoral, médio-dorsal e o púbis.

Tratamento

O tratamento geralmente é feito com medicações de uso local na forma de sabonetes, xampus, loções capilares ou cremes, que podem conter antifúngicos, corticosteroides, imunomoduladores, entre outros componentes. Em casos muito intensos, medicações por via oral podem ser utilizadas, como corticoides, outros imunossupressores e imunomoduladores e a isotretinoína. O ideal é que o tratamento seja acompanhado pelo dermatologista, que avaliará a melhor opção conforme o quadro clínico de cada paciente.

Ainda não há um tratamento definitivo curativo para a dermatite seborreica, podendo ocorrer recidivas. Todavia, ela pode ser bem controlada com o uso regular das medicações disponíveis.