Horário: Seg a Sex - 08:00 às 19:00 / Sab - 08:00 às 12:00


  Contato : (61) 3263-0833 / (61) 3263-0834 / (61) 99257-6671

Tratamento de olheiras

Entre os fatores causais das olheiras podemos citar a presença do pigmento melanina na pele da região, além de uma maior concentração de vasos sanguíneos na região orbital inferior, o que vai resultar na sua coloração característica. Temos também um componente anatômico importante na formação das olheiras, no qual algumas pessoas possuem sulcos mais profundos na região e por vezes bolsas mais acentuadas acima destes sulcos.

Há fundamentalmente uma predisposição genética e racial individual para a maior ou menor presença de olheiras. Todavia, elas são mais evidentes em pessoas alérgicas e acentuadas com as noites mal dormidas.

Além do tratamento clínico com base em ativos clareadores, antioxidantes e descongestionantes,  como os ácido kójigo, fítico, tioglicólico, vitaminas C e E prescritos em fórmulas e cremes pelo dermatologista, diversos procedimentos podem ser realizados para atenuá-las, a depender do componente principal a ser tratado em cada olheira.

Dessa forma, o dermatologista fará uma avaliação individualizada, classificando a olheira do paciente e indicando o tratamento mais adequado para cada caso, ou uma combinação de procedimentos para se atingir um melhor resultado:

Olheiras com importante componente pigmentar:

Nestes casos a melhor opção é o uso dos lasers para ir removendo gradualmente o pigmento da região. Um dos lasers mais utilizados com esse objetivo é o laser Spectra toning – Nd yag. Normalmente são realizadas seis sessões semanais ou quinzenais, já que o pigmento é removido de forma gradual. Mais sessões podem ser realizadas caso haja necessidade e pigmento residual. Normalmente ocorre uma leve vermelhidão após a aplicação, que sai habitualmente em algumas horas após a sessão. O paciente pode realizar o tratamento sem se afastar de suas atividades habituais de trabalho.

Olheiras com
componente vascular:

A presença de pequenos vasos na região pode acentuar a pigmentação e o edema das olheiras. Nestes casos são mais indicados os lasers Nd yag de pulso longo, como o Fotona. Normalmente são realizadas três  sessões mensais na região dos vasos. No decorrer de cada sessão os vasos responsivos são fechados pelo laser, resultando em atenuação da cor da pele da região. O paciente pode retornar a suas atividades também após as aplicações.

Olheiras com
sulcos fundos:

Trata-se de um sulco anatômico que resulta em uma sombra na região, com acentuação das bolsas logo acima. O preenchimento com ácido hialurônico fino é o tratamento mais indicado nesse caso. O preenchedor é aplicado com microagulhas ou micocânulas na região do sulco palpebral, de forma profunda, submuscular. Com isso, a parte parte profunda do sulco é atenuada, mascarando-se também a presença das bolsas de gordura logo acima, já que a pele é nivelada no lcal. Além disso, o ácido hialurônico sob a pele tem um efeito mascarador no componente pigmentar da olheira.


Pode ocorrer um pouco de inchaço no local da aplicação, assim como pequenas equimoses, já que a pele da região é muito fina e vascularizada. Normalmente tais efeitos desaparecem em uma a duas semanas, quando o paciente é reavaliado, podendo ser aplicado mais um pouco do preenchedor na região caso necessário.