Tratamento da flacidez facial e corporal com Sculptra® (Ácido Poli-l Láctico)

Todos já ouviram alguém falar na chamada “mancha senil”, cujo nome correto é melanose solar. Elas são popularmente chamadas assim porque costumam aparecer em pessoas com idade mais avançada.

Na verdade, estas manchas não são provocadas pela idade e sim pelo dano causado à pele pelo sol ao longo dos anos.  Este dano induz ao aumento do número de melanócitos (célula que produz o pigmento que dá cor à pele) e da sua atividade, produzindo mais melanina e escurecendo a pele.  Como o resultado da ação do sol só vai aparecer com o passar do tempo, as melanoses solares são mais comuns em pessoas de idade. Daí o nome “mancha senil”.

É fácil comprovar que a mancha senil é, na verdade, uma mancha solar. Basta olhar a pele da região das axilas ou a parte interna dos braços, que ficam protegidas do sol, e ver que, apesar de terem a “mesma idade” que a pele afetada pela melanose solar, ali não se encontram as manchas.

Manifestações Clínicas

As melanoses solares são manchas escuras, de coloração castanho a marrom, geralmente pequeninas, mas que podem chegar a alguns centímetros de tamanho. Elas surgem apenas nas áreas que ficam muito expostas ao sol, como a face, o dorso das mãos e dos braços, o colo e os ombros. São mais frequentes em pessoas de pele clara.  Por sua vez, as efélides, popularmente chamadas de sardas, são manchas causadas pelo aumento da melanina (pigmento que dá cor à pele) na pele. Existe uma tendência familiar e surgem principalmente nas pessoas de pele clara (fototipo I e II) e ruivas. São acentuadas pela exposição continuada da pele ao sol e tendem a escurecer mais durante o verão.

Tratamento

Diversos tratamentos podem ser utilizados para o tratamento das melanoses e das sardas escuras, como a cauterização química, a criocirurgia, a microdermoabrasão, os peelings químicos e o uso da luz intensa pulsada. Todavia, o tratamento que se mostrou mais eficaz e com menor incidência de alterações de coloração residual na pele foi o laser.

O laser tem um comprimento de onda específico, focado na melanina, o que aumenta a eficácia do tratamento, com menor risco de danos à pele. Um dos lasers de maior eficácia para esse tratamento é o Spectra. Em seu comprimento de onda de 532 nm, apresenta alta afinidade pela melanina, sendo extremamente eficaz na remoção de melanoses e das sardas genéticas.

Pode ser usada uma pomada anestésica 30 minutos antes da aplicação. Durante a aplicação sente-se um leve desconforto no local, ficando as áreas tratadas levemente inchadas e vermelhas. Aplica-se então um pouco de compressas geladas e um creme de corticoide no local. Pequenas crostas superficiais se formarão nas áreas tratadas, as quais costuma cair entre 1 e 2 semanas. A pele vai gradualmente voltando ao normal. Normalmente são necessárias entre 1 e 3 sessões, com intervalo mensal, para tratamento das melanoses das mãos ou face.

O ideal é que se use regularmente o filtro solar após o tratamento, para que o resultado seja bastante duradouro. Com o tempo e a depender da exposição solar, as melanoses e sardas podem voltar, sendo necessário repetir a aplicação.

Estamos reestruturando nosso site para te oferecer uma experiência ainda melhor!

Ok
X
Open chat
DRA. FABIANA DAMASCO
  • Graduação em Medicina pela Universidade de Brasília, UnB-DF – 2012
  • Residência Médica em Dermatologia Hospital Regional da Asa Norte. Brasilia-DF – 2016
  • Título de Especialista em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia e pela Associação Médica Brasileira – 2016
  • Especialização em Oncologia Cutânea pela Universidade de São Paulo (HCFM-USP) e Instituto do câncer do Estado de São Paulo (ICESP) - 2017
  • Research Fellowship pela Universidade de Pittsburgh. Pittsburgh, EUA - 2018
  • Clinical Fellowship pelo Melanoma Institute of Australia e Sydney Melanoma Diagnostic Centre. Sydney, Australia - 2020
  • Membro Efetivo da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD); da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica (SBCD), da International Dermoscopy Society (IDS).
DRA. ANA REGINA FRANCHI TRÁVOLO
  • Título de Especialista em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia
  • Membro efetivo Titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia - SBD
  • Membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica - SBCD
  • Membro da Sociedade Brasileita de Laser em Medicina e Cirurgia
  • Membro da International Association of Aesthetic Medicide
  • Graduada em Medicina pela Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto - FAMERP
  • Residência Médica em Clínica Médica e Dermatologia pela Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto - FAMERP
  • Fellow em Dermatologia e Lase pelo Hospital Ramon Cajal - Espanha.
DR. LUCIANO FERREIRA MORGADO
  • Título de Especialista em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (Aprovação em 1º Lugar)
  • Membro efetivo Titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia - SBD
  • Membro da Sociedade Brasileira de Cirgia Dermatológica - SBCD
  • Membro da Sociedade Brasileita de Lase em Medicina e Cirurgia
  • Membro da International Association of Aesthetic Medicide
  • Graduado em Medicina pela UNB - Universidade de Brasília.
  • Residência Médica em Clínica médica e dermatologia pela Universidade Federal de Goiás - UFG
  • Pos Graduação em Cirurgia Dermatológica, Laser e Dermatologia Estética pela FM-ABC São Paulo
  • Aperfeitoçoamento em Tricologia - C. DermaHair - SP
  • Mestre pela Universidade de Brasília - UnB
  • Fellow em Cirurgia Micrográfica de Mohs no Centro de Cirurgia Micrógrafica do Rio de Janeiro / Santa casa de Misericórdia - RJ
DRA. JÚLIA KIPPERT

- Título de especialista em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia;

- Membro efetivo titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia - SBD;

- Membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica – SBCD;

- Graduada em Medicina pela Universidade Federal de Rondônia – UNIR;

- Residência Médica em Dermatologia na Universidade Estadual de Londrina - UEL;

- Especialização em Cosmiatria Dra. Bruna Bravo no Rio de Janeiro;

- Fellow em Beleza Funcional;

- Pós-graduanda em tricoses e onicoses (cabelo e unha).

DRA. BRUNA CÔRTES

Graduação em Medicina na Universidade de Brasília.

Residência médica em Dermatologia no Hospital Universitário de Brasília.

Especialista em Radioeletrocirurgia e Indução percutânea de Colágeno com Agulhas.

Especialista em Dermatoscopia Avançada e Dermatopatologia.

DRA. TAINAH DE ALMEIDA

Graduação na Universidade Católica de Brasília (UCB), Brasília - DF

Residência Médica em Dermatologia no Hospital Regional da Asa norte (HRAN), Secretaria de Estado de Saúde do Distrito Federal (SES-DF)

Especialista em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) e Associação Médica Brasileira (AMB)

DRA. MARIANA QUEIROZ

Residência Médica em Clínica Médica pela Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo - SP

Especialização em Dermatologia pela Universidade Lusíada - Santos - SP ( Credenciada pela Sociedade Brasileira de Dermatologia - SBD)

Membro Titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia