Acne

A acne é uma doença de predisposição genética cujas manifestações dependem da presença dos hormônios sexuais. Devido a isso, as lesões começam a surgir na puberdade, época em que estes hormônios começam a ser produzidos pelo organismo, atingindo a maioria dos jovens de ambos os sexos.

A doença não atinge apenas adolescentes, podendo persistir na idade adulta e, até mesmo, surgir nesta fase, quadro mais frequente em mulheres (acne da mulher adulta). Pode estar associada à síndrome dos ovários policísticos. Pode também piorar com o uso de suplementos alimentares à base de complexo B, proteínas do leite e com o uso de hormônios esteroides e corticoides.

As manifestações da doença (cravos e espinhas) ocorrem devido ao aumento da secreção sebácea associada ao estreitamento e obstrução da abertura do folículo pilosebáceo, dando origem aos comedões abertos (cravos pretos) e fechados (cravos brancos). Estas condições favorecem a proliferação de microorganismos que provocam a inflamação característica das espinhas, sendo o Propionibacterium acnes o agente infeccioso mais comumente envolvido.

Manifestações Clínicas

O quadro clínico pode ser dividido em quatro estágios:

Acne Grau 1: apenas cravos, sem lesões inflamatórias (espinhas).
Acne Grau 2: cravos e “espinhas” pequenas, como pequenas lesões inflamadas e pontos amarelos de pus (pústulas).
Acne Grau 3: cravos, “espinhas” pequenas e lesões maiores, mais profundas, dolorosas, avermelhadas e bem inflamadas (cistos).
Acne Grau 4: cravos, “espinhas” pequenas e grandes lesões císticas, comunicantes (acne conglobata), com muita inflamação e aspecto desfigurante.

Tratamentos

Sendo doença de duração prolongada e algumas vezes desfigurante, a acne deve ser tratada desde o começo, de modo a evitar as suas sequelas, que podem ser cicatrizes na pele ou distúrbios emocionais, devido à importante alteração na auto-estima de jovens acometidos pela acne.

O tratamento pode ser feito com medicações de uso local, visando a desobstrução dos folículos e o controle da proliferação bacteriana e da oleosidade. Podem ser usados também medicamentos via oral, dependendo da intensidade do quadro, geralmente antibióticos para controlar a infecção ou, no caso de pacientes do sexo feminino, terapia hormonal com medicações anti-androgênicas (aldactone, metformina).

limpeza de pele, que pode ser realizada por esteticistas devidamente capacitadas, tem ação importante para o esvaziamento de lesões não inflamatórias (cravos), evitando a sua transformação em espinhas.

Em casos de acne muito grave (como a acne conglobata), ou resistente aos tratamentos convencionais, pode ser utilizada a isotretinoína (Roacutan), medicação que pode curar definitivamente a acne em cerca de seis a oito meses na grande maioria dos casos.

O uso do laser Spectra em seu modo Spectra Mode pode auxiliar no controle das lesões inflamatórias da acne, diminuindo também a incidência de manchas e fechando os poros. As sessões são realizadas de 15 em 15 dias, com apenas leve desconforto e vermelhidão na hora da aplicação, com retorno imediato do paciente a suas atividades, devendo evitar apenas a exposição solar.

As cicatrizes e manchas resultantes da acne podem ser amenizadas com peelings, laser spectra, laser dual deep Co2, preenchimentos e subcisão. Veja mais nas sessões de cirurgia dermatológica e tratamentos estéticos.

Estamos reestruturando nosso site para te oferecer uma experiência ainda melhor!

Ok
X
Open chat
DRA. FABIANA DAMASCO
  • Graduação em Medicina pela Universidade de Brasília, UnB-DF – 2012
  • Residência Médica em Dermatologia Hospital Regional da Asa Norte. Brasilia-DF – 2016
  • Título de Especialista em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia e pela Associação Médica Brasileira – 2016
  • Especialização em Oncologia Cutânea pela Universidade de São Paulo (HCFM-USP) e Instituto do câncer do Estado de São Paulo (ICESP) - 2017
  • Research Fellowship pela Universidade de Pittsburgh. Pittsburgh, EUA - 2018
  • Clinical Fellowship pelo Melanoma Institute of Australia e Sydney Melanoma Diagnostic Centre. Sydney, Australia - 2020
  • Membro Efetivo da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD); da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica (SBCD), da International Dermoscopy Society (IDS).
DRA. ANA REGINA FRANCHI TRÁVOLO
  • Título de Especialista em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia
  • Membro efetivo Titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia - SBD
  • Membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica - SBCD
  • Membro da Sociedade Brasileita de Laser em Medicina e Cirurgia
  • Membro da International Association of Aesthetic Medicide
  • Graduada em Medicina pela Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto - FAMERP
  • Residência Médica em Clínica Médica e Dermatologia pela Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto - FAMERP
  • Fellow em Dermatologia e Lase pelo Hospital Ramon Cajal - Espanha.
DR. LUCIANO FERREIRA MORGADO
  • Título de Especialista em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (Aprovação em 1º Lugar)
  • Membro efetivo Titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia - SBD
  • Membro da Sociedade Brasileira de Cirgia Dermatológica - SBCD
  • Membro da Sociedade Brasileita de Lase em Medicina e Cirurgia
  • Membro da International Association of Aesthetic Medicide
  • Graduado em Medicina pela UNB - Universidade de Brasília.
  • Residência Médica em Clínica médica e dermatologia pela Universidade Federal de Goiás - UFG
  • Pos Graduação em Cirurgia Dermatológica, Laser e Dermatologia Estética pela FM-ABC São Paulo
  • Aperfeitoçoamento em Tricologia - C. DermaHair - SP
  • Mestre pela Universidade de Brasília - UnB
  • Fellow em Cirurgia Micrográfica de Mohs no Centro de Cirurgia Micrógrafica do Rio de Janeiro / Santa casa de Misericórdia - RJ
DRA. JÚLIA KIPPERT

- Título de especialista em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia;

- Membro efetivo titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia - SBD;

- Membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica – SBCD;

- Graduada em Medicina pela Universidade Federal de Rondônia – UNIR;

- Residência Médica em Dermatologia na Universidade Estadual de Londrina - UEL;

- Especialização em Cosmiatria Dra. Bruna Bravo no Rio de Janeiro;

- Fellow em Beleza Funcional;

- Pós-graduanda em tricoses e onicoses (cabelo e unha).

DRA. BRUNA CÔRTES

Graduação em Medicina na Universidade de Brasília.

Residência médica em Dermatologia no Hospital Universitário de Brasília.

Especialista em Radioeletrocirurgia e Indução percutânea de Colágeno com Agulhas.

Especialista em Dermatoscopia Avançada e Dermatopatologia.

DRA. TAINAH DE ALMEIDA

Graduação na Universidade Católica de Brasília (UCB), Brasília - DF

Residência Médica em Dermatologia no Hospital Regional da Asa norte (HRAN), Secretaria de Estado de Saúde do Distrito Federal (SES-DF)

Especialista em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) e Associação Médica Brasileira (AMB)

DRA. MARIANA QUEIROZ

Residência Médica em Clínica Médica pela Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo - SP

Especialização em Dermatologia pela Universidade Lusíada - Santos - SP ( Credenciada pela Sociedade Brasileira de Dermatologia - SBD)

Membro Titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia