Remoção de tatuagens

Atualmente, o tratamento com laser é o mais utilizado para remoção de tatuagem e tem os melhores resultados.

Os lasers mais indicados para remoção de tatuagem são os chamados q-switched. Neste tipo de (nanosegundos). Desta forma o pigmento é fragmentado em pedacinhos muito menores dentro da pele para depois ser eliminado gradualmente.

Um dos lasers mais utilizados para esse tratamento é o Spectra, por ser uma laser q-switched com pulsos extremamente rápidos e uniformes, contando com até quatro comprimentos de onda diferentes para tratar as diversas cores porventura presentes nas tatuagens, que exigem comprimentos de onda de laser diferentes para sua retirada.

O laser Spectra pode ainda ser associado ao laser Dual Deep Co2 fracionado nos casos mais resistentes de tatuagens, de forma a tentar diminuir o número de sessões necessárias, na técnica camada de Rox Anderson para tatuagens. Nesse método, o laser Dual Deep Co2 é aplicado previamente na região da tatuagem a qual posteriormente é tratada com o Spectra, o que pode facilitar a remoção do pigmento pelos pequenos canais na pele abertos pelo laser de CO2.

Principais dúvidas relacionadas à remoção de tatuagens:

A tatuagem é removida completamente?

Na remoção de tatuagem a laser, em muitos casos pode não ser possível remover completamente o pigmento da pele, o que dependerá de uma série de fatores. A cor da tinta, a qualidade do pigmento utilizado, a profundidade em que foi aplicado, se se trata de uma tatuagem recente ou antiga e a tecnologia utilizada interferem bastante. Tatuagens amadoras, mais antigas e com pigmento escuro e aplicado mais superficialmente normalmente são removidas mais facilmente. Muitos pigmentos podem ser removidos completamente, mas mesmo nos casos em que restam resquícios de pigmento na pele, há uma grande melhora na coloração, o que pode permitir até uma outra tatuagem no local, caso desejado.

 Quanto tempo o tratamento demora?

A duração da sessão depende do tamanho da tatuagem. Tatuagem menores são tratadas em cinco a dez minutos. Tatuagens maiores podem precisar de 30 minutos ou mais para serem tratadas. O número de sessões é variável de acordo com fatores como qualidade da tinta, cor e profundidade da mesma. E média, são realizadas de 7 a 10 sessões, com intervalo entre as mesmas de 1 a 2 meses. Há casos todavia que são tratados com menos sessões e casos que necessitam de mais tratamentos.

A remoção de tatuagem é muito dolorosa? 

A remoção de tatuagem pode ser dolorosa, principalmente se houver muito pigmento injetado na pele naquele local. Tatuagens amadoras, que são menos densas e profundas na pele, costumam doer bem menos. Mas existem formas de amenizar essa dor: Podem ser usados cremes anestésicos, anestesia infiltrativa local em tatuagens não muito extensas e o uso concomitante de aparelhos que emitem ar gelado na pele, como o Siberian®, o que alivia muito o desconforto !

O lugar do corpo influencia na eficácia da remoção?

 Uma tatuagem feita nas costas, braço ou pescoço terá o mesmo trabalho para ser retirada. O que muda, no entanto, a eficácia da remoção de tatuagem é a profundidade com que a tatuagem foi feita. Tatuagens feitas em camadas mais profundas da pele demoram mais tempo para sair, e até mesmo podem não ser removidas completamente.

A cor da tatuagem influencia na eficácia da remoção?

A cor é sem dúvida um dos fatores que mais influencia na remoção da tatuagem. O laser tem afinidade maior com alguns tipos de pigmento, por isso eles são mais facilmente removidos. Normalmente as cores escuras são as mais fáceis de tirar. Portanto, tatuagens feitas com preto e tons escuros de marrom, azul, verde e vermelho são removidas muito mais facilmente. Hoje em dia alguns equipamentos de última geração, como o Spectra, possuem apresentam ponteiras com diferentes comprimentos de onda com possibilidade de remoção de algumas tonalidades claras de verde e azul e amarelo. Normalmente as maiores dificuldades ocorrem na remoção dos pigmentos laranja e amarelo.

Dá pra fazer outra tatuagem onde outra já foi removida? 

Sim. Não só é possível fazer outra tatuagem no local em que o laser foi aplicado, como essa é uma boa solução para situações em que a remoção de tatuagens não consegue apagar o desenho completamente. Todavia, essa decisão deve ser bem ponderada, para não ocorrer novamente o desejo de retirar a tatuagem no mesmo local. Quanto mais agressão na pele em uma região, maior o risco de ficarem alterações de coloração após o tratamento.

A tatuagem nova é mais difícil de sair?

Sim, a remoção de tatuagens mais novas costuma ser mais complicada, requerendo maior número de sessões, mas é possível. Com o tempo o pigmento vai se desprendendo um pouco e sendo parcialmente reabsorvido no interior da pele, o que facilita a sua remoção nas tatuagens mais antigas.

O tratamento é indicado para qualquer tipo de pele? 

Com os modernos equipamentos a laser com alta afinidade e especificidade pelos pigmentos a serem tratados, a remoção de tatuagem pode ser feita em qualquer tipo de pele. Todavia, há riscos maiores de alterações de cor (ficar com a pele mais clara ou mais escura) principalmente nos negros ou em pessoas muito morenas.

Open chat
DRA. ANA REGINA FRANCHI TRÁVOLO
  • Título de Especialista em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia
  • Membro efetivo Titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia - SBD
  • Membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica - SBCD
  • Membro da Sociedade Brasileita de Laser em Medicina e Cirurgia
  • Membro da International Association of Aesthetic Medicide
  • Graduada em Medicina pela Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto - FAMERP
  • Residência Médica em Clínica Médica e Dermatologia pela Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto - FAMERP
  • Fellow em Dermatologia e Lase pelo Hospital Ramon Cajal - Espanha.
DRA. ANA REGINA FRANCHI TRÁVOLO
  • Título de Especialista em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia
  • Membro efetivo Titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia - SBD
  • Membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica - SBCD
  • Membro da Sociedade Brasileita de Laser em Medicina e Cirurgia
  • Membro da International Association of Aesthetic Medicide
  • Graduada em Medicina pela Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto - FAMERP
  • Residência Médica em Clínica Médica e Dermatologia pela Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto - FAMERP
  • Fellow em Dermatologia e Lase pelo Hospital Ramon Cajal - Espanha.
DR. LUCIANO FERREIRA MORGADO
  • Título de Especialista em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (Aprovação em 1º Lugar)
  • Membro efetivo Titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia - SBD
  • Membro da Sociedade Brasileira de Cirgia Dermatológica - SBCD
  • Membro da Sociedade Brasileita de Lase em Medicina e Cirurgia
  • Membro da International Association of Aesthetic Medicide
  • Graduado em Medicina pela UNB - Universidade de Brasília.
  • Residência Médica em Clínica médica e dermatologia pela Universidade Federal de Goiás - UFG
  • Pos Graduação em Cirurgia Dermatológica, Laser e Dermatologia Estética pela FM-ABC São Paulo
  • Aperfeitoçoamento em Tricologia - C. DermaHair - SP
  • Mestre pela Universidade de Brasília - UnB
  • Fellow em Cirurgia Micrográfica de Mohs no Centro de Cirurgia Micrógrafica do Rio de Janeiro / Santa casa de Misericórdia - RJ
DRA. JÚLIA KIPPERT

- Título de especialista em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia;

- Membro efetivo titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia - SBD;

- Membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica – SBCD;

- Graduada em Medicina pela Universidade Federal de Rondônia – UNIR;

- Residência Médica em Dermatologia na Universidade Estadual de Londrina - UEL;

- Especialização em Cosmiatria Dra. Bruna Bravo no Rio de Janeiro;

- Fellow em Beleza Funcional;

- Pós-graduanda em tricoses e onicoses (cabelo e unha).

DRA. BRUNA CÔRTES

Graduação em Medicina na Universidade de Brasília.

Residência médica em Dermatologia no Hospital Universitário de Brasília.

Especialista em Radioeletrocirurgia e Indução percutânea de Colágeno com Agulhas.

Especialista em Dermatoscopia Avançada e Dermatopatologia.

DRA. TAINAH DE ALMEIDA

Graduação na Universidade Católica de Brasília (UCB), Brasília - DF

Residência Médica em Dermatologia no Hospital Regional da Asa norte (HRAN), Secretaria de Estado de Saúde do Distrito Federal (SES-DF)

Especialista em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) e Associação Médica Brasileira (AMB)

DRA. MARIANA QUEIROZ

Residência Médica em Clínica Médica pela Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo - SP

Especialização em Dermatologia pela Universidade Lusíada - Santos - SP ( Credenciada pela Sociedade Brasileira de Dermatologia - SBD)

Membro Titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia